quarta-feira, 29 de junho de 2011

pra não deixar morrer..

Preciso prometer (mais pra mim do que pra vocês) que não vou mais abandonar este cantinho.. e cumprir com isso!
Aliás, o refúgio andou abandonado por todas as calopsitas que costumavam pousar por aqui.. devem estar cantando em outro ninho, não? rs
Mas agora é hora de engolir o choro e fazer um balancinho deste tempo longe!

Os últimos dias exigiram muito da paciência que eu não 'tinha' e aprendi que só com ela conseguiria driblar, golear, nocautear a amidalite. Agora, quase 100 horas depois, ela começa a dar uma trégua. Por mim, pode pegar o próximo avião pra Terra do Nunca e passar a long long time por lá! :)
Por falar em tempo, há três meses o Ri foi morar fora e eu fiquei só :( mas neste tempo descobri que gostei de brincar de casinha e que tanto tempo longe me fez desejar não crescer nunca, só pra poder brincar durante toda a nossa vida!
Entre uma noite fria e outra, descobri que adoro caldinhos - não só os de queijo! e que posso/consigo viver sem pizza!
Conheci novos amigos e falei com outros que estavam adormecidos..
Descobri sentimentos, sensações e lugares novos. Descobri que o nascer do Sol visto de Roma é ainda mais bonito e que pizza de hot dog fica ainda melhor no café da manhã!
Me surpreendi profissionalmente, a cada novo texto finalizado com orgulho, a cada revisão sem grandes modificações -ou com nenhuma! A cada título muito bem sacado, surgido em alguns 'insights'. A cada novo atendimento, a cada ato em que me senti mais capaz, preparada e confiante.

Todos os dias novos aprendizados.. sim! eles acontecem diariamente e eu ainda tenho muito pra aprender, mas não tenho pressa, prefiro que eles venham aos poucos e ter certeza de que que serão bem empregados ;)
Com a empolgação de uma nova equipe, a força e a sabedoria dos antigos colegas de trabalho, os novos clientes e a boa fase que a agência está passando, senti que o ambiente se tornou mais positivo. Algumas bolhinhas sumiram e dores nas costas também.

Foi bom notar que o azulado 'bom dia' agora chega diferente. Não só pelo sorriso, mas pelo principal: sem rugas de dor no rosto! Ah! Tem também o elegante 'bom dia'. Sempre simpático, cheio de bolsas, jornais e seus lanchinhos do dia. A estes dois, eu sempre me despeço no final do dia com um 'estou indo, até amanhã, bom descanso' e um 'muito obrigada por tudo', gravado no coração.
Os olhos verdes da mesa ao lado se tornaram ainda mais cativantes e em tal sintonia com os meus, que só me faz confirmar que este amor realmente vem de muitas outras vidas!
E por falar em sintonia.... tem também o branco, o cinza, o azul, o verde, as listras, a prata, as músicas, as caronas, a canela.. ahãm...
Constatei também que não gosto de academia e que não vou pedalar sozinha pq tenho medo... o jeito então é arrumar outra coisa pra fazer durante a noite, levantar cedo pra fazer algo antes do trabalho ou se não fizer nem um, nem outro, pelo menos parar de reclamar!
Tenter ler dois livros 'inteligentes', mas que culpa eu tenho se os famosos 'livros de mulherzinha' são bem mais gostosos de se devorar??
Me tornei mais gentil no trânsito (ou pelo menos.. estou tentando!). Deixei de descansar o pé na embreagem, dei passagem, seta, sorri, não ultrapassei sinais vermelhos.... mas ouse fazer uma besteira na minha frente e vai ouvir minha buzina gritar!!! desta mania não me livro tão cedo! rs
Fiz faxina!!!!!!!!! sim, depois de um chá de cadeira velha, com os pés tortos e assento quebrado, o pintor terminou o sofrido serviço e pude dividir com meus pais a deliciosa sensação da primeira faxina, dos primeiros tapetes, dos primeiros móveis e objetos, assim como um dia eles dividiram isso comigo.
Me apaixonei ainda mais. A cada novo dia, a cada novo telefonema, depois de toda briguinha boba. Senti saudades, mas matei também! Chorei, me senti sozinha, mas logo sorri e percebi quantos anjinhos estão presentes em minha vida. Entendi que a distância também tem seu lado positivo e usei isso a NOSSO favor.
Mudei - e acho que não foi só por fora. Cortei o cabelo como não fazia há uns dez anos! Resultado: adorei a sensação e o novo visual!
Sem titubear, coloquei um piercing no nariz. Na verdade, dois... o primeiro saiu e tive que furar do outro lado rs..

Em uma quinta-feira qualquer... (não Dê, não foi uma quinta qualquer!), me senti tão livre, leve, feliz, VIVA! e ao fechar os olhos pude sentir o que diz aquele trechinho musical:
'Now I've had the time of my life
No I've never felt like this before
Yes I swear it's the truth
And I owe it all to you'

Ainda não voltei para o inglês, mas isso não saiu da minha lista de desejos!

Fiz novos planos. Furei algumas promessas. Rezei muito, mais pra agradecer. Quis voltar pra casa dos meus pais por querer passar mais tempo com eles, mas também desejei morar sozinha e, confesso, estou batalhando por isso!

Enfim... a única coisa que me intriga nisso tudo, é pensar como alguém com tanta coisa pra dividir, pra rabiscar, pra se orgulhar, pra susurrar ao pé do ouvido ou gritar aos quatro ventos, pra desabafar, fofocar, deixar gravado, registrado. Como este alguém consegue ficar tanto tempo longe? Um novo refúgio, talvez? Pode ser. Mas o que importa mesmo é que a cada busca por esconderijo, encontro um novo abrigo sempre que volto pra cá!!!

Sejam muito bem-vindos de volta!!

3 comentários:

  1. impressionante, incrível, inédito, sincero, limpo, contagiante, bonito mesmo!!!!!, ritmado.
    queria comentar cada parágrafo que gostei de ler, ou seja, todos!
    mas o que tenho de mais importante pra dizer é que ontem, enquanto você escrevia esse belo depoimento, eu pensava: "ela não fará isso, não irá deixar de escrever o que sente e faz tão bem por preguiça, dor de garganta, vergonha ou receio da reação dos outros. Ela não fará isso porque o dom, o talento, o gosto pelas linhas está na alma.
    Eis que acordo e ganho de presente essa excelente notícia: a volta de um pássaro ao seu lindo refúgio.
    Não se vá calô!!!!! porque suas letras farão sempre milagres como tornar um dia frio como o de hoje, o mais quente de todo o ano!

    ResponderExcluir
  2. quem queria dar o presente era eu, mas quer saber? você é quem me presenteia todos os dias!
    obrigada pela injeção de ânimo, tenho certeza que foi a medicação mais importante pra que a última noite tenha sido a melhor desta semana. Não só pela garganta que melhorou uns 60%, mas também por eu ter perdido a noção do tempo enquanto tirava as teias de aranha deste cantinho.
    Devo registrar também que te ver sorrindo, maquiada, brincando, provocando, animada e cheia de esperança também contribuiu para isso! Essa é a Dê que gosto de ver. Esta é a melhor Dê que conheço!
    Obrigada simplesmente por existir! Te amo e vou repetir isso enquanto a voz, as telas dos computadores, os visores dos celulares e o sinal de fumaça existirem.

    ResponderExcluir
  3. adorei o link pro blog ao lado!

    ResponderExcluir